IDM

Crowndfunding no meio independente


Crowdfunding

Segundo o Dicionário de Inglês Online Michaelis, a palavra crowd, na língua inglesa, significa multidão e, fund, fundo, que neste termo tem o sentido de investimento.

Portanto, ao pé da letra, crowdfunding seria um fundo de investimentos feito pela multidão e, é quase isso, mas aqui no Brasil damos o nome de financiamento coletivo.

Esse financiamento é destinado a pessoas, ONGs, empresas ou músicos – entre outros negócios – que tenham uma idéia ou um projeto já pronto, mas não têm dinheiro para tirá-lo do papel. Então pedem ajuda de pessoas da rede para viabilizá-lo, através de “doações”.

Para postar o projeto, o responsável precisa se cadastrar em um site que oferece o serviço de crowdfunding – no Brasil, Catarse e Startando são exemplos – e subir a proposta. Feito isso, é preciso que se estipule uma meta em dinheiro para que o projeto seja realizado e o prazo para término da campanha de arrecadação.

Para contribuir com o projeto, o usuário também tem que se cadastrar no site, a partir daí, tem acesso aos projetos da rede e pode doar pra qualquer um deles.

 

Crowdfunding para músicos independentes

Depois da disseminação dessa forma de financiamento no Brasil, muitos artistas independentes enxergaram uma chance de conseguir lançar seu trabalho, gravar seu álbum ou produzir um clipe.

Porém, um grande erro que eles cometem é ir direto à uma dessas plataformas sem ter o mínimo de reconhecimento junto ao público. É comum vermos artistas de maior sucesso, que TEORICAMENTE tem mais grana, arrecadarem mais fundos do que os desconhecidos e TEORICAMENTE tem menos recursos.

Dois exemplos recentes de sucesso são Raimundos e Dead Fish, duas bandas de muito sucesso que, hoje, independentes, tiveram seu último trabalho financiado com a ajuda de fãs.

O Raimundos lançou esse o ano o álbum Cantigas de Roda com a ajuda de fãs por meio de crowdfunding. O objetivo era conseguir R$ 55 mil e foram arrecadados APENAS R$ 121 mil, ou seja, mais que o dobro do que foi proposto.

Já, a campanha, no site Catarse, para arrecadação de fundos para o novo álbum do Dead Fish (que deve sair no começo de 2015), se tornou simplesmente a maior arrecadação por financiamento coletivo do país! A banda conseguiu arrecadar R$257.086,00 em 45 dias.

Em contrapartida, é raro ouvirmos falar de bandas desconhecidas que alcançaram os mesmos números. Aliás, as metas propostas por elas são bem menores, porém, não são todas que as atingem e poucas são as que as ultrapassam.

Dados os fatos, percebe-se financiamento coletivo é uma boa alternativa pra quem tem uma idéia, mas ta sem grana.Porém, funciona melhor para quem já tem um público – mesmo que pequeno – fiel.

 

Por: Jonathan Betoret Souza